Exames para diagnóstico da Covid-19 estão disponíveis na a+

Veja abaixo as principais informações sobre nossos testes para COVID-19:


Valores:

Teste PCR
Valor – R$350,00

Desconto para profissionais da saúde – Valor final do exame: R$ 280,80

Unidade que oferece este teste:

  • Matriz (drive-thru)

Agende clicando aqui

O exame não é realizado via serviço de atendimento domiciliar a+ até você.

 

É necessário agendamento para a realização do exame.

Tempo para entrega do resultado: em até 4 dias úteis  


Teste de Sorologia - atualmente realizamos detecção dos anticorpos IgM e IgG
Valor – R$300,00

Desconto para profissionais da saúde – Valor final do exame: R$ 240,00

Unidades que oferecem este teste:

  • Água Verde
  • Alto da XV
  • Bacacheri
  • Batel
  • Capão da Imbuia
  • Champagnat
  • Ecoville
  • João Bettega
  • São José dos Pinhais
  • Matriz

É possível realizar o exame pelo serviço de atendimento domiciliar a+ até você*, por meio de agendamento.

Não é necessário agendar o exame de Sorologia nas unidades.

 *Disponível nas regiões de Curitiba e região metropolitana.

Tempo para entrega do resultado: em até 4 dias corridos

 

Conheça as perguntas mais frequentes e suas respostas:

Quais os descontos são oferecidos?
PCR – Desconto para profissionais da saúde – Valor final do exame: R$ 280,80
Sorologia – Desconto para profissionais da saúde – Valor final do exame: R$ 240,00

Em quanto tempo é disponibilizado o resultado destes testes?
PCR - em até 4 dias úteis

Sorologia - em até 4 dias corridos

Cobertura de convênios
Consulte a cobertura e reembolso dos testes com o seu convênio.

A a+ realiza o teste rápido?
A a+ não realiza o teste rápido.

Fazemos Coleta em Casa?
PCR – Não
Sorologia – Sim

É necessário agendar?
É necessário agendar o exame de PCR via drive-thru e o exame de Sorologia via serviço a+ até você.

Whatsapp: (41) 9 8723-4574

Central de atendimento: 4020-8000 

Clique aqui e agende seu exame pra detecção de Covid-19. 


Qual a diferença entre os exames?

 

RT-PCR
RT-PCR (do inglês reverse-transcriptase polymerase chain reaction), é considerado o padrão-ouro no diagnóstico da COVID-19, cuja confirmação é obtida através da detecção do RNA do SARS-CoV-2 na amostra analisada, preferencialmente obtida de raspado de nasofaringe.

Passo a passo da RT-PCR:

  • Transforma RNA do vírus em DNA
  • DNA é amplificado
  • Se houver material genético do SARS-CoV-2 na amostra, sondas específicas detectam a sua presença e emitem um sinal, que é captado pelo equipamento em traduzido em resultado positivo.
  • Em caso de resultado positivo, a suspeita de COVID-19 é confirmada

Para realizar o procedimento é necessário ter a solicitação do seu médico. A coleta pode ser feita a partir do 3º dia após o início dos sintomas e até o 10º dia, pois ao final desse período, a quantidade de RNA tende a diminuir. Ou seja, o teste RT-PCR identifica o vírus no período em que está ativo no organismo, tornando possível aplicar a conduta médica apropriada: internação, isolamento social ou outro procedimento pertinente para o caso em questão.

Existem várias metodologias e protocolos para realização da RT-PCR, por isso, os resultados podem variar de um laboratório para outro. Nos próximos dias, postaremos uma notícia apresentando as diferenças entre métodos e como isso impacta na precisão diagnóstica.

Quando realizar PCR e Por que Drive-Thru?
A coleta pode ser feita a partir do 3º dia após o início dos sintomas e até o 10º dia. O Drive-thru oferece agilidade, comodidade e segurança, uma vez que você não precisa descer do seu carro para ser testado.

Sorologia (Teste Sorológico)
A sorologia, diferentemente da RT-PCR, verifica a resposta imunológica do corpo em relação ao vírus. Isso é feito a partir da detecção de anticorpos IgA, IgM e IgG em pessoas que foram expostas ao SARS-CoV-2. Nesse caso, o exame é realizado a partir da amostra de sangue do paciente.

Para que o teste tenha maior sensibilidade, é recomendado que seja realizado, pelo menos, 10 dias após o início dos sintomas. Isso se deve ao fato de que produção de anticorpos no organismo só ocorre depois de um período mínimo após a exposição ao vírus.

Em caso de resultado negativo, uma nova coleta pode ser necessária, a critério médico. É importante ressaltar, ainda, que nem todas as pessoas que têm infecção por SARS-COV-2 desenvolvem anticorpos detectáveis pelas metodologias disponíveis, principalmente aquelas que apresentam quadros com sintomas leves ou não apresentam nenhum sintoma. Desse modo, podem haver resultados negativos na sorologia mesmo em pessoas que tiveram COVID-19 confirmada por PCR.

O que são e qual a diferença entre IGG, IGA e IGM?


Anticorpos são proteínas – denominadas imunoglobulinas – produzidas pelo sistema imunológico contra um agente invasor. Sua função é reconhecer, neutralizar e marcar antígenos, isto é, componentes dos agentes infecciosos, para que o nosso organismo os elimine. Dessa forma, existe um ou mais anticorpos específicos para cada antígeno e, consequentemente, para cada micro-organismo causador de infecção. Ao longo da vida, o nosso corpo desenvolve uma série anticorpos, pertencentes a diversas classes, dentre as quais destacam-se as imunoglobulinas da classe M (IgM) e as da classe G (IgG), que são detectadas na maioria dos testes sorológicos.

É exatamente por esse caráter único que é possível identificar a presença de anticorpos para o SARS-CoV-2 nas pessoas que já foram infectadas pelo vírus. Os anticorpos da classe IgM podem ser encontrados nas fases iniciais da doença; já a presença dos anticorpos da classe IgG é indicativa de que já decorreu algum tempo desde a infecção e de que a pessoa provavelmente desenvolveu imunidade contra a doença. O que ainda não sabemos, entretanto, é o grau de proteção conferido pela IgG contra SARS-CoV-2 e se essa imunidade será permanente ou não.


É importante ressaltar que o tempo de aparecimento desses anticorpos é variável de pessoa a pessoa e parece ser influenciado pela gravidade do quadro clínico. Além disso, resultados falsamente positivos ou negativos podem ocorrer em diversos contextos, sobretudo quando as amostras são coletadas antes de 14 dias após o início da doença. Desse modo, a correta solicitação e interpretação dos resultados é fundamental.


16/04/20

16 de abril de 2020

Compartilhar: